Ferro velho (Euphonia pectoralis), espécie típica do litoral sul brasileiro

Ferro velho (Euphonia pectoralis), espécie típica do litoral sul brasileiro

 

O Forte Defensor Perpétuo de Paraty sedia, de 6 a 8 de setembro, o Festival Aves de Paraty. O evento, organizado em parceria com a Associação Cairuçu e com apoio da Fundação SOS Mata Atlântica, conjuga educação ambiental, pesquisa científica e turismo de observação de aves.

Prática comum na Europa e nos EUA, o chamado “birdwatching” (observação de pássaros)  vai ganhando cada vez mais adeptos no Brasil. A região da Costa Verde fluminense, com suas mais de 400 espécies catalogadas, é uma região com grande potencial para a prática do atividade. O Havaí, por exemplo, um destino importante no roteiro internacional dos birdwatchers, tem apenas 80 espécies catalogadas.

Para a realização do festival no Forte, foram recuperadas as antigas trilhas no alto do Morro da Vila Velha, que integram o roteiro de observação das aves e agora estão prontas para receber grupos de estudantes e turistas.

No dia 6, será lançado o Guia Aves de Paraty, com um café da manhã típico da região, na abertura do festival. O guia, resultado de parceria entre a Associação Cairuçu, a Secretaria de Turismo de Paraty e a Eletronuclear, é um registro pioneiro das aves endêmicas da região e pretende ser uma importante ferramenta de promoção do turismo de observação de aves.

Também no dia 6, especialistas, empresários e órgãos ambientais discutem o turismo de observação de aves no mundo e no Brasil, com participação do fundador da Avistar Brasil, Guto Carvalho; do consultor de ecoturismo Roberto Mourão e da bióloga Tietta Pivatto. Atividades, oficinas e palestras dirigidas às crianças e aos jovens completam a programação, que se estende até o fim do mês com exposições e visitas guiadas.

Anúncios