Forte faz live sobre história de Paraty na 14ª Primavera de Museus

O Museu Forte Defensor Perpétuo de Paraty convida a todas e todos para a live de apresentação do nosso livreto “Uma breve história de Paraty”, com os autores Pedro Franke e João Andrade, dia 24/09 às 16h.

A apresentação faz parte da programação da 14ª Primavera de Museus, e será transmitida pelo canal do museu no YouTube.

Participe com perguntas e comentários!

Aproveite e se inscreva no canal para saber das novidades!

Confirme presença no evento do Facebook.

A publicação do Forte Defensor Perpétuo está disponível online gratuitamente. Baixe/visualize aqui!

Forte recebe o Jongo do Quilombo do Campinho nesta sexta-feira

Flyer JONGO

Neste mês da Consciência Negra, o Museu Forte Defensor Perpétuo convida o Jongo do Quilombo do Campinho para uma tarde de celebração da cultura afro-brasileira, com vivência de Jongo às 14h e apresentação às 15h.

As atividades acontecem no Forte, sexta-feira dia 29 de novembro.

Haverá ainda o lançamento do livreto “Uma breve história de Paraty”, produzido pelos técnicos do próprio museu.

É gratuito, não perca!

Inscrições para a vivência: mdfdpp@museus.gov.br

Endereço: Av. Orlando Carpinelli, 440 – Pontal – Paraty – RJ

Forte abre exposição “Uma breve história de Paraty”

Está aberta a exposição “Uma breve história de Paraty”, em conjunto com a exposição permanente do acervo do Forte Defensor Perpétuo.

IMG-6701

Através de painéis que unem textos e imagens, a nova exposição narra a história de Paraty de forma inovadora, leve e educativa, em português e em inglês.

A narrativa é baseada na pesquisa documental, bibliográfica e iconográfica dos próprios técnicos do museu do Ibram, que também fizeram a diagramação.

A impressão dos painéis foi financiada pela Secretaria Municipal de Cultura de Paraty.

Em sequência cronológica, a exposição divide a história didaticamente em períodos que se associam à própria história colonial e imperial do Brasil, começando com o tempo dos primeiros habitantes nômades da região e terminando com a caracterização de nossas atuais comunidades tradicionais, sempre levando em conta a materialidade dos processos que possibilitaram a preservação de nosso patrimônio, seus sujeitos ocultos pela história oficial e a consciência de que a narrativa histórica anda sempre em transformação.

Venha visitar! A entrada segue gratuita!

Horários: terça a domingo, 9h-12h e 14h-17h

 

“Música no Museu”: Museu de Arte Sacra recebe Benjamin Taubkin

O Museu de Arte Sacra de Paraty apresenta mais uma edição do projeto Música no Museu.

Neste sábado, a partir das 21h, o pianista, compositor, arranjador e produtor musical Benjamin Taubkin se apresenta na Igreja de Santa Rita acompanhado de professores e alunos da Casa da Cultura de Paraty, músicos residentes na cidade e convidados.

A programação complementar no Cinema da Praça exibe às 20h “O Piano que conversa”, filme de Marcelo Machado.

Seleção de bolsista de Iniciação Científica

O Grupo de Estudos Cultura, Ambiente e História (GECAH), grupo de pesquisa certificado pelo CNPq e composto pela Equipe de Pesquisa do Museu Forte Defensor Perpétuo de Paraty, unidade museológica vinculada ao Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) do Ministério da Cultura, está realizando seleção pública para 1 (um) bolsista do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica do CNPq (PIBIC), destinada a alunos regularmente matriculados em cursos de graduação, de acordo com os termos do Edital Ibram n. 4 de 2018 (disponível em http://www.museus.gov.br/ibram-oferece-bolsas-para-iniciacao-cientifica-em-sua-area-de-atuacao/) e da Resolução Normativa 017/2006 do CNPq.

Pré-requisitos

– Residência permanente em Paraty;

– Graduação em andamento em cursos das grandes áreas de Ciências Humanas, Ciências Sociais Aplicadas e Linguística, Letras e Artes, conforme definição do CNPq (disponível em http://www.cnpq.br/documents/10157/186158/TabeladeAreasdoConhecimento.pdf);

– Experiência na área de contação de histórias;

– Interesse na produção e difusão de narrativas para público infanto-juvenil que girem em torno de temas sobre a cultura e a história de Paraty.

Documentos necessários

– CPF e RG;

– Comprovante de matrícula em curso de graduação atualizado;

– Histórico Escolar constando Coeficiente de Rendimento (CR);

– Declaração de não haver vínculo empregatício por parte do aluno (a ser assinada na hora da entrevista).

Inscrições

 – de 06/08/2018 a 15/08/2018, através do e-mail joao.andrade@museus.gov.br, com o assunto “seleção PIBIC”, enviando nome completo, nome do curso de graduação e universidade e telefone para contato para fins de agendamento de entrevista.

Festival Aves de Paraty 2016 no Forte

agende-com-qr-768x768

Nesta quinta-feira, dia 15 de setembro, o Forte Defensor Perpétuo passa a receber a quarta edição do Festival Aves de Paraty. A programação do festival, voltado para a educação ambiental e o turismo de observação de aves, inclui palestras, exposições, debates, oficinas, atividades educativas e passeios guiados para observação de aves até o sábado, dia 17.

Confira a programação completa abaixo.

programacao-final-724x1024

Abertura da exposição “O Largo de Santa Rita” no Museu de Arte Sacra de Paraty

LSR-CONVITE-INDIVIDUAL

O Museu de Arte Sacra, sua Associação de Amigos e a Prefeitura de Paraty convidam a todos para a abertura da exposição “O Largo de Santa Rita” no dia 24 de janeiro às 21h.

A exposição, no anexo do museu, mostra o projeto de paisagismo de Isabel Duprat, que pretende revitalizar o espaço do entorno da Igreja de Santa Rita, um de nossos mais importantes patrimônios históricos e arquitetônicos.

Museu de Arte Sacra recebe a festa de Santa Rita de Cássia

web_9454 A festa em honra a Santa Rita de Cássia neste ano de 2015 volta a ser realizada na sua própria Igreja; a Igreja de Santa Rita, datada de 1722, Monumento emblemático de Paraty, onde funciona o Museu de Arte Sacra. Nos últimos seis anos, essa festa foi realizada na Matriz de Nossa Senhora dos Remédios, devido às obras de restauração  geral na Igreja, retábulos e bens integrados, assim como nas imagens e objetos litúrgicos do rico acervo do Museu.

A tradicional festa acontece em Paraty desde o século XVIII, e faz parte do calendário litúrgico da comunidade, cidade e zona rural. É uma das principais festas paroquiais do município, juntamente com a Festa do Divino, Festa da Padroeira Nossa Senhora dos Remédios e Festa de Nossa Senhora do Rosário. Para a festa que acontece de 10 a 19 de julho, a Igreja de Santa Rita será utilizada não só como Museu. Lá acontecerão as Missas, Ladainhas e solenidades dedicadas à “Advogada das causas impossíveis”, codinome dado a Santa Rita por seus fiéis e devotos.

web_9449 web_9472 web_9461 Reinauguração do museu

A belíssima imagem de Santa Rita, peça portuguesa, datada do século XVIII, teve um retorno triunfal ao seu nicho, no altar mor da igreja, em solene e festiva procissão, com fogos, coral e levantamento do mastro dando início aos festejos em homenagem à santa e marcando a reabertura de sua Igreja e reinauguração do Museu de Arte Sacra de Paraty no dia 13 de junho último. Esse evento contou com a presença de autoridades das três esferas de governo, demonstrando a importância da Igreja de Santa Rita e do Museu de Arte Sacra não só para o povo paratyense como para o Brasil.

As recém montadas vitrines do Museu, na nave da Igreja, permanecerão em seus lugares durante a festa, abrigando o valioso acervo das outras Igrejas da cidade e das capelas da Zona Rural de Paraty, num contexto extremamente religioso dentro da iconografia da Igreja Católica, mas também aí serão colocadas as cadeiras e bancos para os fiéis que, desde 2009, esperam participar da novena na própria ”casa de Santa Rita”.

A cidade ficará enfeitada de bandeirinhas amarelas e brancas e os símbolos de Santa Rita: rosas, a cruz, o terço e a coroa de espinhos farão parte da decoração dos lampiões e da entrada da Igreja. Esses símbolos fazem parte da iconografia de Santa Rita foram artesanalmente confeccionados pela comissão de festa, que este ano tem como festeiros três jovens da comunidade: Lucas Martins de Oliveira, Cauê Araújo dos Santos e Pablo dos Santos Taufener.

Os três jovens festeiros, juntamente com a comissão de festa na qual predominam jovens, peregrinaram em todas as 26 comunidades da zona rural e costeira com a imagem processional de Santa Rita, uma novidade para esta festa, envolvendo as comunidades que depois também participam da novena. Durante todo o ano, dedicaram-se a arrecadar fundos para os festejos.

webDSC09793 webDSC09801 webDSC09847 Programação

Outra novidade prevista para este ano é o retorno do uso das imagens dos altares e nichos da Igreja Santa Rita nas procissões que acontecem nos 10 dias de festa; Santa Cecília, Santo Antonio, São Brás, São Sebastião, Santa Quitéria,Nossa Senhora da Lapa,Menino Jesus, sendo todas elas imagens retabulares e processionais, de grande valor histórico, cultural e devocional, adquiridas pela Irmandade de Santa Rita para figurar também nas procissões.

Em parceria com a Secretaria de Cultura, nos dias 17,18 e 19 o Largo de Santa Rita será palco de atividades culturais, recreativas e esportivas. Haverá show após a missa nesses três dias, assim como barracas de comes e bebes, em benefício de entidades culturais do nosso município e de outras festas religiosas da cidade. O largo será decorado como um grande arraial e no domingo estão previstas atividades e apresentações tradicionais como a Dança das Fitas, Dança dos Velhos, Ciranda, leilão de prendas ao som da Banda Santa Cecília e queima de fogos.

webDSC09832

Os festeiros Cauê Araújo dos Santos, Lucas Martins de Oliveira e Pablo dos Santos Taufener

Fotos: Henrique Carvalho/Ibram